Guerra

De Hearts of Iron 4 PT Wiki
Ir para: navegação, pesquisa

Guerra, guerra nunca muda.

Guerra terrestre

Main article: Guerra terrestre

Guerra aérea

Main article: Guerra aérea

Guerra naval

Main article: Guerra naval

Capitulação

Se a porcentagem de Pontos de Vitória ocupados pelos inimigos de um país exceder a Unidade Nacional do país. ele se renderá.

Unidade nacional

A maioria dos países começa coma Unidade Nacional em torno de 70 % apesar de que alguns podem começar com uma unidade maior ou menor. A Unidade Nacional pode ser modificada por alguns focos nacionais e espíritos nacionais e reduzidos por bombardeamento nuclear. O limite da Unidade Nacional é de 95%.

Facções

Uma facção como um todo só se renderá quando todos os membros principais tiverem capitulado.

Participação na Guerra

A participação determina qual parte do espólios um país pode ganhar caso eles vençam a guerra. Ela é determinada pelo território inimigo ocupado, mas casualidades e bombardeios também são fatores.

Conferência de paz

Vencedores se revezam para fazer demandas.

Quando um lado na guerra for derrotado, ele se rende e uma conferência de paz começa.

Durante uma guerra sua participação como membro na guerra é rastreada ao resto. Lembre-se da citação famosa de Mussolini quando prestes a entra na guerra contra a França e o Reino Unido "Eu só preciso de uns poucos milhares mortos para que eu possa me sentar na conferência de paz como um homem que tenha lutado"? Nós mantemos controle das casualidades agora e isso também é um fator no seu placar na participação. Mais importante, porém, é na verdade conquistar o território inimigo.

No multijogador uma conferência de paz pausa o jogo e permite que todos vejam o que é decidido na conferência mesmo que você mesmo não esteja na guerra. Pontos representando o valor total das coisas para se tomar dos perdedores é dividido entre os vencedores dependendo de onde estava sua participação. Cada país depois tem turnos para decidir o que acontece com os perdedores. Quando você tem menos pontos do que a pessoa depois de vocês, o turno é dela (você também pode passar se quiser) e assim por diante até que todos tem passado ou seus pontos acabado. O perdedor não tem direito de fala a não ser que tenham oferecido uma rendição condicional, no caso eles também devem aprovar a conferência.

Isso significa que nós podemos usar decisões históricas como modelo para tomar decisões que façam sentido. Por exemplo, há uma razão para os EUA se envolverem tanto na guerra do pacífico e a Europa não deixar que Stalin decida o resultado das coisas sozinhas. Tomar controle da Alemanha e liberar a França será uma corrida por Berlim e definirá o cenário europeu ao fim da guerra. A ideia é reconstruir o sentimento da conferência de Yalta onde a posição de Stalin foi muito forte e os outros chefes de governo tinham pouco a dizer.


A participação na guerra afeta quantas demandas você pode fazer conferências de paz. O custo de diferentes opções depende de objetivos de guerra selecionados antes da conferência de paz, então qualquer um com razões justificadas será capaz de conseguir essas coisas mais baratas e será mais custoso para outros selecioná-las. Repare que a ordem da participação ainda se aplica, então alguém que tenha feito mais ainda pode conseguir pegar parte das suas reivindicações de objetivos de guerra, mas isso significa que eles mesmos pegariam menos do geral. Coisas assim podem definir a tensão pós-guerra caso jogadores não sejam capazes de chegar a uma resolução que agrade a todos. O tipo básico de ação pode afetar os custos, é claro, então liberar alguém é mais barato do que armar um governo de fantoche sobe seu controle, e anexar é muito mais custoso do que simplesmente mover as fronteiras.

A conferência também indica que tipo de impacto haverá na tensão mundial ao seu fim. Isso pode ser uma razão para se ser mais restritivo com suas escolhas. Transformar alguém em fantoche pode te deixar sob um nível no qual aliados ainda não te impediram, enquanto anexar alguém pode fazer a tensão passar do limite.

Voluntários e forças expedicionárias

Voluntários e forças expedicionárias são formas de enviar soldados para Guerras, ou ajudar Aliados, sem ser parte da guerra.

Voluntários

Enviando voluntários para a Guerra Civil Espanhola como Alemanha

Enviar voluntários é uma forma de um país de enviar Unidades para Guerras nas quais eles não sejam participantes em uma forma de guerra por procuração. É uma excelente forma de se ganhar Experiência nos anos anteriores às eclosões das grandes guerras assim como uma forma de uma país influenciar o resultado de uma guerra sem se envolver diplomaticamente nela. Voluntários podem também ser usados por um jogador para testar em campo uma divisão em condições de combate. Essas unidades são controladas pelo país que as envia e não pelo que as recebe. Enviar voluntários aumenta a Tensão mundial.

Uma nação só pode enviar voluntários caso não esteja em guerra e a habilidade de enviar voluntários é limitada pela Ideologia e Tensão mundial, sendo que Fascistas podem fazê-lo quando quiserem, enquanto Democracias são bem limitadas. A França tem uma habilidade para fazê-lo mais cedo.

Para enviar voluntários como um jogador, ele precisa ter as divisões que desejam enviar agrupadas em um exército, para o qual eles podem atribuir um comandante. Quando esse grupo de exército chega um novo teatro de guerra será criado e grupos de exército voluntários serão adicionados automaticamente. Demora duas semanas para uma força voluntária ser transferida, indo ou vindo, e elas são enviadas para casa automaticamente caso a nação vá a guerra.

Forças expedicionárias

Enviar forças expedicionárias é uma forma de enviar tropas a aliados na guerra. São úteis caso o jogador não queira controlá-las, ou se a IA quiser lutar em um teatro e achar que o jogador fará um melhor trabalho que ela. Elas podem ser entregues a qualquer momento, mas IAs normalmente também as enviam.

Objetivo de guerra

Itália selecionando um objetivo de guerra contra a Suíça.

Um objetivo guerra é necessário para declarar guerra. Um objetivo de guerra é normalmente a conquista de um estado desejado.

Justificar um objetivo de guerra custa poder político, aumenta a tensão mundial e normalmente leva entre 6 e 12 meses para ser completado. Quando um país tem um objetivo de guerra, ele pode iniciar uma guerra contra o país alvo. Países que tem sucesso em seus objetivos de guerra tem vantagens em conferências de paz. Há vários focos nacionais que darão objetivos históricos a países. Entretanto, objetivos de guerra não históricos também são possíveis, tais como a Suécia restaurando suas fronteiras históricas.

Condições

Além dos focos nacionais, a justificação de objetivos de guerra requer uma ou mais condições sejam atendidas antes mesmo do início. As condições serão diferentes dependendo da ideologia (Comunismo, Democracia, Fascismo ou Não alinhado) e também da facção (Aliados, Eixo, Commintern, outros).

Communism icon.
Comunismo

Comunistas virtualmente não tem restrição par justificar objetivos de guerra. Suas vantagens únicas ao fazê-lo são:

Democracy icon.
Democracia

Democracias são bastante limitadas em como elas podem começar guerras para simular a influência da opinião popular durante o período de guerra. Essas limitações são retiradas se um país se torna fascista ou comunista.

  • Não pode começar a guerra contra outra democracia.
  • não pode justificar contra uma nação que não tenha aumentado a tensão mundial.

Communism icon.
Fascismo

Se um país fascista já tiver uma guerra em curso, eles podem declarar uma nova guerra sem justificação de objetivo de guerra.

Efeito ideológico

Todas ideologias tem um ou múltiplos efeitos no custo de justificação de objetivo de guerra ou na promulgação na conferência de paz.

Communism icon.
Comunismo

  • Não pode forçar governo.
  • 70% de redução de custo para transformar outros países em fantoches.

Democracy icon.
Democracia

  • Não pode enviar voluntários.
  • Não pode transformar outros países em fantoches.
  • Não pode ocupar um país sem guerra.
  • 25% de aumento de custo para tomar estados.
  • 50% de aumento de custo para anexar países.

Communism icon.
Fascismo

  • Não pode forçar governo.
  • Não pode ocupar um país sem guerra.

Communism icon.
Neutralidade

  • Não pode forçar governo.
  • Não pode enviar voluntários.
  • Não pode transformar outros países em fantoches.

Custo de poder político

É necessário gastar uma certa quantidade de poder político para começar a justificação de um objetivo de guerra.

O custo base é de xx, e então as seguintes modificações podem se aplicar:

  • -90% Ao justificar objetivos de guerra contra uma das forças principais em guerra.

Uma vez que a justificação estiver em curso, também será necessário gastar 0,2 de poder político por dia na justificação de objetivo de guerra para completá-lo no número mínimo de dias. Qualquer déficit de poder político enrolará a justificação de objetivo de guerra.